Senden hat offenbar funktioniert, aber es wird noch ein Bestätigungsmail verschickt, sobald die Änderungen angekommen sind.
Es hat etwas nicht funktioniert. Bitte den Inhalt in Word (o.Ä.) kopieren und per Mail schicken.

Brief (01-01652)

Porto, 16 d´outubro, 1873

Meu Senhor

Espero da indulgencia de VEx.a uma desculpa á longa demora n´esta resposta á carta com que VEx.a me honrou e á ainda maior demora na resposta á carta que VEx.a escreveu ao meu consocio José de Sousa, á qual elle me encarregára de responder. Há dous meses fora do Porto, aonde voltei hontem, tenho tido uma larga interrupção nos meus trabalhos litterarios e na minha correspondencia; agora espero ter em breve reatados uns e outra.

A Hispania1 não se publicará, pelo menos tão cedo; em Portugal obtivemos apenas 5 ou 6 assignaturas! A falta d´interesse pelas questões scientificas, principalmente historicas e philologicas, é enorme em o meu pais. A Bibliographia critica2 por difficuldades economicas e pelo pequeno numero de collaboradores não irá alem do fasciculo XII, em que conclue um volume. Acceitaria de bem grado a assignatura de VEx.a se o journal continuasse além d´aquelle fasciculo; mas n´estas condições, peço a VEx.a acceite os fasciculos publicados e os que serão ainda publicados como uma pequena homenagem d´um homem que deseja bem seguir o mais perto possivel o movimento scientifico da Allemanha, mas que vê deante de suas empresas o – veto terrivel da indifferença e da diffamação. Os meus trabalhos encetados e os futuros destino-os á Romania,3 á Rivista di Filologia romanza,4 ao Archivio5 d´Ascoli, etc. D´este modo a minha actividade não se perderá em lutas estereis e o pouco com que eu posso contribuir para a sciencia chegará com facilidade ao conhecimento de todos a quem os meus estudos possam offerecer algum interesse.

Na Hespanha o methodo da linguistica é quasi desconhecido e eu não conheço sabio algum d´aquelle pais que estude a sua lingua sob um ponto de vista scientifico, embora lá haja philologos estimaveis; demais a sobranceria hespanhola faz com que não me tinha sido possivel obter relações com os sabios do pais vizinho, relações cuja falta sinto muito. Que fazer! Na peninsula sem uma posição official não se é nada e eu sou um simples impressor dilletante em philologica romanica: Eis porque não posso obter a VEx.a a satisfação do desejo que exprime na sua carta de ter um auxiliar de Hespanha no seu trabalho sobre o castelhano, apesar de meu desgosto em perder uma occasião de ser d´alguma utilidade a um sabio, como VEx.a em cujos escriptos tenho tanto apprendido; mas se alguma outra occasião se offerecer em que possa prestar effectivamente algum serviço a VEx.a espero creia que isso me será muito agradavel.

De VEx.a
respeitador obrigado

F. Adolpho Coelho.


[1] Es liegen bis jetzt keine Informationen über diese Zeitschrift vor.

[2] Die Zeitschrift Bibliographia Critica de Historia e Litteratura wuerde von Francisco Adolfo Coelho im Jahr 1873 gegründet und die wuerde bis 1875 veröffentlicht.

[3] Paul Meyer (1840-1917), Gaston Paris (1839-1903) und Antoine Thomas (1857-1935) haben im 1872 die Zeitschrift Romania gegründet. In der seit 1872 erscheinenden Zeitschrift veröffentlichte Adolfo Coelho zwei Artikel: Coelho, Francisco Adolfo. 1873. 'Romances Galliciennes'. In Romania II:259-260; Coelho, Francisco Adolfo. 1874. 'Romances Sacros. Orações e Ensalmos Populares do Minho'. In Romania III: 263-278.

[4] Luigi Manzoni (1844-1905), Ernesto Monaci (1844-1918) und Edmund Stengel (1845-1935) gründeten 1872 die Zeitschrift Rivista di Filologia Romanza.

[5] Graziadio Isaia Ascoli gründete 1873 die Zeitschrift Archivio Glottologico Italiano, die bis 1973 veröffentlicht würde.